Vida Saudável

O poder da música para o seu exercício físico

É impressionante como a música está presente em muitos lugares, nas mais diversas ocasiões. Como por exemplo, nas academias. Já repararam que tem música na maioria delas?

Agora o que você não sabe é que existe um porquê para isso.

A música possui um efeito estimulante para as atividades físicas. Com base nas pesquisas e estudos feitos pela Brunel University, em Londres, a música pode aperfeiçoar o seu desempenho em até 15%. Para muitos especialistas e pesquisadores, o efeito que ela proporciona pode ser comparado até mesmo ao efeito de medicamentos, acredita?

Assim como diversos exercícios de alongamento, a música consegue atuar na mudança do seu corpo e mente, elevando o humor, afastando a dor e fadiga e o melhor, auxiliando o metabolismo, e o melhor, reduzindo o esforço e aumentando a sua resistência.

Não é brincadeira quando temos a impressão de que o tempo passa mais rápido quando a gente ouve algum tipo música. Ela realmente tem esse poder de distorcer a noção do tempo, fazendo com que o treino não seja tão pesado.

Nessa ocasião, o nosso corpo libera uma quantidade exorbitante de hormônios do prazer – endorfina, serotonina, dopamina e ocitocina, o que deixa você mais confiante, animado, feliz, seguro e sem pensamentos e emoções de negatividade e pessimismo.

Independente do gênero musical de sua preferência, é importante que os ritmos tenha um bpm (batimento por minuto) que se relacione com o “pique” do seu exercício físico, é o que aponta o estudo de Marcelo Bigliassi, publicado na Revista Brasileira de Psicologia do Esporte.

Segundo o mesmo, “a pessoa deve escolher uma música que ela se sinta confortável ouvindo e, caso ela não tenha como medir o bpm e avaliar se é uma boa escolha, o ideal é que ela tenha pelo menos o batimento próximo da sequência de passadas que ela dá”

Mas como pedir o bpm?

Existem diversos para identificar qual o batimento por minuto de uma música. Basta procurar na internet. Mas ainda assim cabe ao profissional educador físico a função de certificar se as músicas escolhidas são adequadas para o seu treino.

Vamos dar como exemplo as corridas: uma música para este tipo de exercício de maior intensidade deve ter, em média, uma variação de 120 a 145 bpm. Já uma caminhada moderada, pode ter entre 115 e 125.

Ouvir uma música com o bpm incorreto, que não se relacione com o seu treino, não traz nenhum prejuízo para o corpo, claro. É como diz Bigliassi: “Durante uma atividade a pessoa pode usar uma música não sincronizada, mas ter os batimentos cardíacos aumentados por essa canção ser motivacional e aumentar a ativação para a tarefa”, pondera o autor do estudo.


Dicas de playlists

A música tem um poder estimulante nos exercícios, faz o tempo passar mais rápido, diminui o cansaço e ainda melhora o humor.

Segue abaixo dicas de algumas playlist no Spotify para dar aquele “up” no seu treino. Particularmente, são minhas preferidas:

1. Para Malhar:

https://open.spotify.com/user/filtr.br/playlist/12kNrq0RnI0Y1s4UfxmYro

2. Suor EDM:

https://open.spotify.com/user/spotifybrazilian/playlist/4xJ0grf7Zq3Sq2MVAh41VG

3. Motivation Mix:

https://open.spotify.com/user/spotify/playlist/2DIkzkPnHOIK6VtFPx8ciD

4. Indie Workout:

https://open.spotify.com/user/spotify/playlist/5xtPbr795elinw40DsMnTY

5. Rock Me UP!:

https://open.spotify.com/user/spotify/playlist/4Rq56LRTFC8184JwUodmEj

E aí, qual seu gênero preferido de música quando está malhando?

Até semana que vem!


CREF: 097881-G/SP

Instagram: @coachmariascalzo

Facebook: Maria Silvia Scalzo

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply