Vida Saudável

Você sabe o que é CORE? Pois é, ele é muito importante!

Hoje em dia, a busca pelo corpo perfeito está cada vez mais em alta. O bombardeamento de informações sobre dieta, treino, periodização está a um clique dos nossos olhos. A busca pela barriguinha chapada faz com que algumas pessoas cometam pequenos erros que passam despercebidos, seja por falta de orientação ou por não aparentarem trazer resultado de rendimentos ou estéticos.

Antes de começar a explicar um pouquinho sobre o CORE, quero deixar bem claro que sou a favor da musculação e dos mais variados métodos.

Agora vamos lá… O CORE consiste em diversos músculos diferentes que agem de forma simultânea e equilibrada para estabilizar a coluna, pelve e dorso, proporcionando movimentos mais consistentes e precisos das extremidades (braços e pernas).

Mas por que ele é tão importante?

Nossas articulações têm eixos de movimentos específicos, em diferentes planos. De modo geral, os músculos estabilizadores promovem a sustentação para que essas articulações realizem movimentos em seus planos de forma segura.

Por que treinar o músculo do CORE?

Para diminuição da incidência de dores lombares, para evitar lesões, para melhorar o equilibro e estabilização corporal durante a prática de exercícios físicos e também para melhora da qualidade de vida em geral (BARR et al. 2005)

E como treinar o músculo do CORE?

Principalmente através de exercícios de estabilização, respiração, rotação, extensão e flexão.

Mas quais são esses músculos estabilizadores?

Os músculos mais comumente citados do CORE são:
– Reto abdominal, oblíquos interno e externo, transverso abdominal (FRENTE);
– Eretores da espinha e multífido (LOMBAR);
– Psoas Ilíaco, Reto femoral,pectíneo e sartório (PELVE FRENTE);
– Glúteos (médio, máximo e mínimo), piriforme, ísquiotibiais (PELVE ATRÁS);
– Adutores (MEDIAL);

E o treinamento funcional pode ser usado como um complemento para quem pratica musculação?

O significado de treinamento no dicionário é descrito como “adestrar, acostumar a treino (…)”. Desta forma, treinamento é o ato de educar, ensinar a parte do corpo. “Funcional” é descrito no dicionário como “Ação natural e própria de qualquer coisa (…)”.

Unindo as duas palavras, Treinamento Funcional passa a ser um treino eficaz. Vamos supor: para um praticante iniciante de musculação, cujo objetivo geralmente é hipertrofia muscular, durante a execução de uma série de abdominal, o mesmo sente dor na região lombar, uma vez que existe uma instabilidade e desequilíbrio dos músculos do CORE, o que causa uma sobrecarga e consequentemente dores.

Por fim, qualquer tipo de atividade física é fundamental! O treinamento do CORE é um complemento da sua modalidade, o que contribui para o seu rendimento, prevenção de lesões e qualidade de vida, além de fazer com que você consiga distribuir melhor o estresse das transferências de peso!

Extremidades fortes + CORE fraco = movimentos ineficientes

CORE forte = movimentos eficientes

E não se esqueça, sem a orientação de um profissional bem embasado, você não poderá deixar seu Treino Funcional!

 

Por Maria Silvia Scalzo 

CREF 097881-G/SP

Clinica Corpore 

(14) 98132-5705 

 

Follow me on Facebook + Twitter + Instagram + Pinterest

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply